DE TODA CLARIDADE   6 comments

 DE TODA CLARIDADE ( Para Clara-Mei)

                                       .

Ser de clara alma e canto

na claridade do encontro

afago a brisa em clamor.

Acalanto seu carinho,

pouso, breve, em seu ninho

Teço silencio, dou-me em  amor.

Clara de calmo semblante,

De olhar penetrante

Aquece meu eu visitante

Em leito de contrição

ao desejo que escuta

em dois corações, a cantata

de Clara-mei, serenata

Das noites em constante esplendor…

.

(Por Cezar Ubaldo)

 

 

Anúncios

Posted 21 de Junho de 2010 by clara-mei in Uncategorized

Tagged with ,

6 responses to “DE TODA CLARIDADE

Subscribe to comments with RSS.

  1. Nem bem beleza, mas claridade. Nem bem encanto, mas sentimento.
    Nem bem você, mas seus desejos. Nem bem… Um bem! Achei a fotografia como uma saudade-vontade. Querer e ver. Pegar e ouvir e sentir tudo junto com o cheiro. Que depois tenha outro cheiro de flor do campo, num canto. Acho que tenho que pensar em mais coisas para fazer além de olhar para você!

    • Geraldo! Quando fui avisada desta homenagem, com este maravilhoso poema, do grande poeta Cezar Ubaldo, lembrei-me de um pensamento chinês… “Quanto mais se carrega a espiga do trigo, mais ela se dobra” Não exitei, respondi: Eis me aqui! Chamaste-me a existência… Eu sou!!! O eco à voz do poeta. A imagem concebida pelo olho do que vê. O sentimento desencadeado no sentir do que sente. O instrumento inerte e mudo, do qual um virtuoso, com apenas um toque, o faz vibrar e ecoar a melodia. Retire-se isto e voltarei a ser apenas intensão, porque já não digo amo! Mas sou amor… e não posso desdizer-me.
      Tu o sabes!
      Obrigada!

  2. Caríssima,
    Mereces esta e muitas outras homenagens.
    ”Vai tua vida,
    Teu caminho é de paz e amor
    Vai tua vida é uma linda canção de amor
    Abre os teus braços
    E canta a última esperança
    A esperança divina de amar em paz”
    (Tom e Vinicius)

    Fraternalmente,
    Thiago

    • Sim! Porém, já não digo vou, mas VAMOS… Sem aqueles a quem amo, e são muitos e sois vós, nego-me mesmo a adentrar o paraíso… Seria um deserto…
      Fraterno-terno abraço.
      Paz e Bem!
      Obrigada!

  3. Querida clara-mei,

    Visitando outra vez seu espaço e seu cantinho das letras e das belas imagens, não pude deixar de ler o poema do nosso grande e carinhoso amigo do Portal : Cezar Ubaldo!!!

    Nessa quarta-feira(28/07/2010), também fui homenageada por ele com um belissimo poema. Porém, estou guardando para aprender como fazer o mesmo que você fez: colocando sua linda foto abaixo do poema.

    Ficou LINDO….MUITO LINDO!!!

    Beijão,

    Solange.

  4. Solange! Embóra o papel de parede espelhe a noite, ainda que estrelada, no primeiro post deste bolg, “Bografia Romanceada escrevi: “Somos muitos e somos sóís” Em sendo asssim, como em outra oportunidade já observei: Solange: Com um pequeno arranjo, “Anjo de Sol”. Este espaço se ilumina, e se engrandece ainda mais com tua presença. Muito Obrigada! Com certeza sua página ficará também linda… Isto vem como retribuição ìnfima, mas condizente ao poeta e a homenagem.
    Fraterno Abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: