AMORES   16 comments

 

  RETRATO VIVO

                                                                                   Apareceu você

                                                                                   Colorindo flores

                                                                                   Trazendo cores

                                                                                   Ao meu viver.

                                                                   Em tempo bom

                                                                   De primavera;

                                                                   Calor ameno

                                                                   Prenúncio de verão.

                                                    Se tens a arte do amor

                                                    No toque das mãos;

                                                    Que eu seja tela submissa

                                                    E objeto de tua inspiração.

                                      Pinta em meus olhos

                                      Um brilho claro de luar;

                                      A refletir teus olhos

                                      No meu olhar.

                       Desenha-me nos lábios, um sorriso

                       Largo, de improviso;

                       Para saberes da  minha alegria

                       Ao ver-te chegar.

         Liberta e desnuda-me

         Recria-me outra vez;

         Apague as marcas

         Lapide as curvas.

Desvenda-me os segredos

Dá-me asas para voar…

Desfaz as grades de meus medos.

          Poe nos meus seios

          Todo mel e veneno;

          O licor preferido

          Nos beijos.

                         Para que só de mim;

                        Te embriagues ao beber.

                                         Faça  com que eu seja

                                         A taça do teu desejo

                                         Na medida exata

                                         De teu prazer.

Posted 9 de Fevereiro de 2010 by clara-mei

16 responses to “AMORES

Subscribe to comments with RSS.

  1. minha caríssima Clara-Mei,que poema fantástico feito na imersão do amor amado,do amor sonhado,dos desejos ocultos e vivos que habita em nós.Quanta harmonia contidas em versos curtos e diretos,de uma forma melodiosa de que só os grandes tem o poder de dominar.Voce expõe um sentimento,do particular para o geral que com certeza plena irá fazer com todos os amantes apaixonem-se pelo desejo de amar.Por isso é que amo voce.Beijos.Belíssimo.

  2. Carissimo Cezar Ubaldo, o poema só não é mais belo que essa tua grandeza de alma. Teu coração não é só uma casa albergue de poucos forasteiros como eu, neste mundo fantastico, da poesia. Nele cabem todos os poemas e junto os poetas. Por mim e por tantos que abrigas… Ave! Cezar. Seu amor é seu, é meu, é de todos nós, é universal. Somos UM. Peço a graça de ao menos um pouco reter, do muito em ti. Receba minha gratidão e profunda adimiração. Beijo! Querido! Muito obrigada.

  3. Linda Clara-mei,
    Falar de amor é difícil. Especialmente quando não o conhece. Com certeza não é o seu caso. Falar com conhecimento de causa. Da maneira que descreveu o amor, ritmado, direto, sem sofisma, certamente já viveu muitos amores ou vive um eterno grande amor.
    Minhas congratulações.
    Arimatéia Macêdo
    http://www.arimateia.com

  4. Gentil amigo Arimatéia Macêdo. Tens razão e digo mais, falar de amor sem conhcê-lo é impossível. O amor de “retrato vivo” eu vivi e intensamente como convém ao poeta. É esta uma linda forma de amar. Mas além disto, Amo os que amam, amo os que se deixm amar. amo o próprio e sobretudo tudo e todos os amores, AMO aquele que criou o amor e deu-me a maior dádiva que um ser pode ter, o dom de amar. Obrigada! amado amigo.

  5. clara-mei,

    (Já escrevi isso no Portal Literal.)

    Esse seu “Retrato vivo” é lindo!

    Um Beijo, Jorge X

  6. Olá, querida Clara-mei,

    Este poema é de uma beleza imensa!!!

    Um beijo grande.

    Lila.

  7. Escrever assim só para quem tem alma voadora entre as flores. Roubando o perfume e a beleza delas para entregar a um amor que não precisa de nada e já ama.
    Querer e ter. Ter e querer.
    Afogado entre o que quero e o que me quer… Vivo feliz!
    Prosseguir… Esse poema não traduz e nem precisa de mais mais palavras do que:Amo quem me ama!
    Que mais eu poderia dizer de algo vindo da alma e tão belo e delicado ? Nada!

    • Querido amigo! Poeta, Escritor Geraldo Edimar. Que posso dizer eu? Senão agradecer a Deus! A vida! Aos amigos, como você! E, obrigada por partilhar comigo. Isto é o mais importante. Assim como é uma grande alegria para mim ter acesso as vossas letras, pensares e sentires. Deus o abençõe! Um abraço carinhoso.

  8. Muito lindo!!! Você escreve como uma verdadeira poetiza… amei Clara… Clara-mei! 😉
    Beijinho português pintado a sabores de primavera… 🙂 Fica bem! 😉

    http://metadesiguais.wordpress.com/

  9. Carissimo Cezar Ubaldo, o poema só não é mais belo que essa tua grandeza de alma. Teu coração não é só uma casa albergue de poucos forasteiros como eu, neste mundo fantastico, da poesia. Nele cabem todos os poemas e junto os poetas. Por mim e por tantos que abrigas… Ave! Cezar. Seu amor é seu, é meu, é de todos nós, é universal. Somos UM. Peço a graça de ao menos um pouco reter, do muito em ti. Receba minha gratidão e profunda adimiração. Beijo! Querido! Muito obrigada.
    +1

  10. Olá! Querido. Adorei que tenha deixado o lnk de teu blog aqui. É muito bom ir te visitar, sou fã. Sabes! mas as vezes me perco pelos caminhos. Assim não tem erro, é vôo sem escala.
    Imagino… Um beijo português, pintado com as cores e os sabores da primavera… Indescritível!!!
    Um Abraço de cruzar continentes.

  11. Carissimo Cezar Ubaldo, o poema só não é mais belo que essa tua grandeza de alma. Teu coração não é só uma casa albergue de poucos forasteiros como eu, neste mundo fantastico, da poesia. Nele cabem todos os poemas e junto os poetas. Por mim e por tantos que abrigas… Ave! Cezar. Seu amor é seu, é meu, é de todos nós, é universal. Somos UM. Peço a graça de ao menos um pouco reter, do muito em ti. Receba minha gratidão e profunda adimiração. Beijo! Querido! Muito obrigada.+1
    +1

  12. Pingback: Os números de 2010 « CLARA-MEI E OUTRAS LUZES

  13. Para um pintor de quadros seria desenhar o amor, para o apreciador da arte seria observar os detalhes do amor, para o amante do amor seria um sonho distante e para o poeta poesia pura.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: